quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Sueltos

Nada como retornar ao trabalho e observar que o Brasil começa a funcionar, de fato, depois do Carnaval. Algumas curiosidades que não devem ser deixadas de lado:



- A gente tem que trabalhar e pagar tributos e constata que os parlamentares brasileiros, federais principalmente, têm uma verbinha de 15 mil reais para seus gastos funcionais. Disse funcionais sem aspas? Poxa, estou sonolento, de ressaca carnavalesca... Em janeiro, tempo de recesso, nada menos que 70% dos parlamentares usaram a verbinha!!!



- Um estrangeiro, visitando o nosso amado e belíssimo país, deve ficar intrigado com as luzes e cores apresentadas pelas TVs, durante os festejos momescos (que termo ultrapassado no nosso português!). Pode pensar que nossa terrinha vive alegre pela vida que tem e que oferece aos seus satisfeitos habitantes. E até um regente de orquestra de Boston anunciou aos quatro ventos, em Davos, que as mulheres brasileiras sobem as saias e mostram tudo...

- Pois não é que a Prefeitura de Pontal do Paraná, que tem potenciais de turismo e de lazer muito expressivos, resolveu neste último ano de gestão do prefeito médico instalar em mais de quarenta pontos uns totens de concreto, na cor amarela, dando nomes aos balneários e fazendo propaganda da gestão 2005-2008. De gosto nada interessante e nem visual, informa nuns o slogan Bela e Justa (!), os totens apenas atrapalham a tal propalada beleza do município. Enquanto isso, lagoas, poluição visual e sonora e buracos nas ruas atormentam os já impacientes contribuintes...

Bem, estes são apenas alguns sueltos naturalmente justificados pelo período pós-Momo...

Um comentário:

Maria disse...

essa apologia da "bela e justa gestão" eu testemunhei, gritei, esperneei, repudiei etc. Mas os totens estão lá...
sou impotente
MT