terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Cantinho Métio (I)

Você poderia imaginar chegar numa sala de aula, no curso primário, aos 8 anos e meio e, quando a professora fazia a chamada, um aluno não respondia? Pois isso ocorreu no Grupo Escolar Presidente Pedrosa, na atual Av. República Argentina, em Curitiba, bem no início da Rua Morretes. Era provavelmente fevereiro ou março de 1952 e a professora Ester queria saber onde estava ou se estava ali um tal de aluno com o nome Miecislau! Acanhado, descalço, com um uniforme branco que a mãe Anna costurou, eis que o menino Métio estava sabendo que seu nome mesmo era Miecislau!!!! Explico: em polonês, o diminutivo carinhoso para Miecislau era Mieciu e, para entender no português, Métio ficou encalacrado. Até hoje encontro velhos e antigos amigos que se lembram desse apelido.
---
Segundo explicaram amigos estudiosos sobre nomes poloneses, Miecislau foi a tradução dada no Brasil para o nome do primeiro rei cristão da Polônia, Mieszko I. Na linguagem original, o nome era Rei Mieczyslaw I, com o L cortado, que se pronuncia u. Estas explicações pude obter bem mais tarde, quando ingressei em seminário dos padres vicentinos, em Araucária. Segundo meus familiares, o nome tinha sido escolhido pelos meus pais, mas com grande torcida do avô José Gembaroski, em Thomás Coelho, Araucária, onde nasci. Dizem até que o avô, tão entusiasmado com o nascimento de mais um neto, foi quem fez o registro e nem se lembrou do dia real do nascimento, 27 de junho, e colocou no registro dia 25 de julho... Pelo que sei, foi ele quem foi ao cartório em Araucária e fez o registro.
---
Prometo acionar a memória na sequência, lembrando o que fazia o garoto Métio nos seus primeiros tempos.

12 comentários:

Betty disse...

Este seu comentário me fez lembrar minha infância, onde também de avental branco, todo engomado, compareci ao meu primeiro dia na escola. Lembranças lindas, cheias de ternura. Obrigada por me fazer voltar no tempo, numa infância imensamente feliz.
Betty

Rosângela J. Narciso disse...

Olá. Sou a atual vice-diretora da Escola Presidente Pedrosa.este ano a escola fará 100 anos. Será que tem fotos da época que estudou? As comemorações acontecerão em maio.Ficaremos gratas.meu e-mail:ro_jn@yahoo.com.br
Rosângela

Membros do clube disse...

Temos, sim, até um dos colegas de meus quatro anos primários ainda vive e por coincidência é meu cunhado. Seu nome é Mário Zandoná. Uma foto existe e prometo encaminhar nos próximos dias, escaneada, para eventual uso no centenário do nosso memorável Grupo Escolar. Obrigado pelo aporte.

Rosângela e Viviane disse...

Agradeço a gentileza da resposta. Aguardo a foto e aproveito para dizer que estaremos enviando, aos dois, convite para a festa dos cem anos. Nos sentiríamos honrados com suas presenças.
Rosãngela

Rosãngela disse...

Agradeço a gentileza da resposta. Aguardo a foto e aproveito para dizer que estaremos enviando, aos dois, convite para a festa dos cem anos. Nos sentiríamos honrados com suas presenças.
Rosãngela

Rosângela e Viviane disse...

Miecislau Surek, boa tarde. Sexta feira agora as 10 horas estaremos reunindo ex- alunos e autoridades para comemorarmos os 100 anos de pedrosa. Gostaríamos de sua presença. tentei entrar em contato mas tivemos problemas em nosso sistema. Fiaca na rua Bororos, nº1279 mudamos para o anexo do Pedro Macedo. Também se puder enviar uma foto até amanha pela manha ficarei grata. Att. Rosãngela. vice diretora

JCAmodio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Membros do clube disse...

Ola, na verdade, eu era um dos alunos sem sapatos.... duro mesmo era ir para a escola sentindo o gelo do chao regelando seus dedos. Uma coisa que arrepia soh de lembrar. Abracos e obrigado pela mensagem.

JCAmodio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rosângela e Viviane disse...

Olá. JC Amodio, muito legal e significativa sua postagem. Se tiver fotos daquela época seria muito rico para nosso blog.
Um abraço Rosãngela

Membros do clube disse...

Morava na rua Morretes, 88, entre Niepce e Para. Depois, mudamos para a Para, com Paranaguá. A gente deve terbse encontrado, sim, nas partidas de peladas...

JCAmodio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.