domingo, 3 de junho de 2007

As coisas são simples, alguns exageram

Imaginei montar este blog há algum tempo, mas faltavam oportunidade e certamente inspiração. Como sempre vivi emoções diferentes e diferenciadas, achei legal montar este canto esperando primeiro a compreensão de todos. Continuo lutando contra as próprias limitações e uma dose de humildade provoca um frisson quando se quer, ou se vai, falar sobre coisas que vivi, vi, vivenciei. Prometo não buscar e nem rebuscar palavras, para não confirmar de cara que sou do milênio passado.
Espero que possamos nos comunicar mais um pouco, não ficando apenas nos emails constantes e às vezes perversos no tamanho, no tipo, no teor.
Vamos ser simples, sim, mas, como alguém um dia me confidenciou, não exageremos na simplicidade, pois aí o perigo é ninguém se lembrar de você e nem do que você talvez fez na sua extrema simplicidade...

Um comentário:

Maria disse...

Taí meu caro.Nem tanto ao céu nem tanto a terra. Linguagem de blog é coloquial. Guarde os trunfos para o livro.
Mas lembre. O bom texto é eterno. Sem essa de dar diploma do século passado. Estão aí jovens profissionais fazendo sucesso com o "palavrório" que deixamos de empregar por medo.
Essa vivência,cujo relato nos fascina e conquista, colocou-o em contato com todos os tipos de pessoa, todos os tipos de empresa, todos os tipos de associções.
Não querendo usar o jargão publicitário do cartão de crédito X, isso não tem preço. E, claro, só vai enriquecer o vocabulário usado em cada episódio. Sem contar o espírito humorístico muitas vezes apenas esboçado, mas bem perceptível. Ele é quase sua assinatura.
BOM Domingo.
M TEREZA